Temática:

#AdaptaçãoPessoal (1) #Anima (2) #Animus (2) #Arquétipos (2) #Arte (1) #Ascendente (2) #AstrologiaArquetípica (49) #AstrologiaClinica (23) #AstrologiaComportamento (6) #AstrologiaHindu (5) #AstrologiaMundial (9) #Autoafirmação (1) #Autoconhecimento (23) #Beleza (1) #CamposMorfogênicos (1) #Carma (1) #Ciência (7) #Coletivo (1) #ConflitosÍntimos (1) #ConvívioGrupal (1) #Criança (1) #Criatividade (1) #Cristianismo (5) #Cursos (1) #Demarcação (1) #Destino (2) #Devoção (1) #DiagnósticoDePersonalidade (8) #Disciplina (2) #Ego (1) #Entrevistas (4) #Espiritualidade (3) #Estratégia (1) #Eventos (1) #Experimento (1) #Extroversão (1) #Fé (6) #Filho (1) #Filosofia (8) #FilosofiaDaAstrologia (7) #Genialidade (1) #HarmoniaPessoal (1) #Homoafetividade (1) #Identidade (1) #Individuação (1) #Inovação (2) #Inteligência (2) #Interpretação (1) #Introversão (1) #Intuição (2) #Jung (4) #Livre-arbítrio (1) #Magia (1) #Mapa infantil (1) #MenteECorpo (1) #Mitologia (7) #Paciência (1) #Paranormalidade (2) #Pensamento (2) #Pensamento Complexo (1) #Planejamento (1) #Poesia (1) #Preconceito (3) #Profissão (3) #Psicologia (5) #PsicologiaTranspessoal (3) #Psicoterapia (7) #PsiqueColetiva (4) #ReformaÍntima (1) #RelacionamentoPessoal (5) #Religião (5) #Resiliência (1) #Romantismo (1) #Sadismo (2) #Semiótica (4) #Sensação (1) #Sentimento (1) #Sex-appeal (1) #Sexismo (1) #Sexualidade (1) #Sinastria (2) #Solidão (1) #Superego (2) #TécnicaAstrológica (11) #Teologia (3) #TiposHumanos (1) #VidasPassadas (2) #Yang (1) #Yin (1)

25 de set. de 2013

Dissolvendo a “persona” para ter maior espontaneidade


Quem conhece um pouco que seja da teoria junguiana já ouviu falar de “persona”. E habituou-se a supor tratar-se de um tipo de máscara que a pessoa utiliza para esconder ou disfarças traços seus.
Todavia, o conceito é muito mais amplo, pois não se trata de uma “máscara” como as muitas que utilizamos no dia-a-dia, conforme a situação ou a conveniência, podendo deixar de usá-la sempre que desejado.


Dentre todas as características pessoais, a mente seleciona muito cedo certos traços específicos de si mesma e com eles compõe a “persona”, que passa a ser a interface entre a pessoa e o mundo. As outras pessoas, no convívio, reforçam-na, ao aprovar ou desaprovar o que percebem, e com isto a pessoa se habitua a acreditar ser exatamente ou principalmente aquilo que a sua “persona” expõe, o que reduz sua variedade de expressão no mundo.
A “persona” de alguém é, em grande parte, arquetipicamente identificável na Carta natal astrológica pelo conjunto de símbolos direta ou indiretamente associados ao Ascendente (Casa I) e ao Meio do Céu (Casa X).
À medida que a pessoa, por seu amadurecimento, aprenda a desidentificar-se da “persona”, por ser sempre mais do que ela expõe de si ao mundo, com isso amplia sua possibilidade de ação e enriquece o seu repertório de formas de comportamento, tornando-se alguém mais enriquecido e interessante.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Translate